julho 2020 Associados à ANEAA preparam aeroporto do ‘novo normal’

Aos poucos, o movimento de passageiros vai aumentando nos aeroportos brasileiros trazendo a esperança de que começam uma retomada lenda e gradual tentando deixar para trás os piores momentos vividos pelo setor aéreo mundial em toda a sua história. Ao completar sete anos, a ANEAA tem atuado intensamente nos últimos meses não apenas para ajudar as concessionárias a atravessar esse gigantesco desafio em termos de queda na movimentação, mas também no sentido de, nesse ensaio de retomada, alinhar iniciativas que preparam seus associados para o “novo normal” do setor aeroportuário e resgatam a confiança dos viajantes.

Os aeroportos associados a ANEAA estão adotando diversos procedimentos de segurança sanitária, seguindo recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Ministério da Saúde e de órgãos internacionais de saúde (como a Organização Mundial de Saúde – OMS) e do setor de aviação, como a ACI – Airports Council International.
As medidas vão desde soluções simples, como adesivos para marcar o distanciamento seguro em locais de formação de fila e disponibilização de dispensers de álcool gel, até o uso de alta tecnologia com câmeras capazes de medir a temperatura dos passageiros e até checar se estão usando máscaras.

Exército ajuda higienização de BH Airport

O Aeroporto de Confins (MG) contou com a ajuda do Exército para capacitar uma equipe que está atuando na descontaminação e higienização de áreas de grande circulação. Além disso, também aumentou a frequência de limpeza e desinfecção das áreas comuns de todo o aeroporto, especialmente dos banheiros.
Para circular no terminal é preciso usar máscara. Dispensers de álcool gel estão espalhados por todo o aeroporto e barreiras de proteção foram instaladas nos locais de atendimento a usuários. Adesivos informativos para piso, assentos, banheiros e elevadores e uma campanha de comunicação reforçam a mensagem sobre a necessidade de higienização das mãos, distanciamento, isolamento de assentos, uso de máscara e outras atitudes.

Inframerica usa equipamento que detecta máscaras

No Aeroporto de Brasília, os passageiros embarcando em voos domésticos passam por um equipamento termográfico que mede a temperatura da pele e processa informações de até 30 pessoas simultaneamente. Além da temperatura, o sistema é capaz de detectar o uso de máscaras de proteção, mostrando as informações em uma tela instalada no local.
O uso de máscaras é obrigatório em todo o terminal, tanto por passageiros como por funcionários. Por conta disso, a Inframerica distribuiu aos seus colaboradores um kit-prevenção, com duas máscaras personalizadas e um frasco de álcool gel para ser levado no bolso. Recomendou ainda o uso de protetores faciais para todos os lojistas e empresas prestadoras de serviço do aeroporto.
Balcões de check-in e dos portões de embarque receberam proteção de acrílico para garantir o isolamento entre passageiros e funcionários. Elevadores, escadas rolantes e espaços de filas, como as de check-in, portões de embarque, pontes de embarque e raio-x, ganharam adesivos que marcam a distância entre as pessoas. Os assentos, mesas e cadeiras também foram isoladas para manter o afastamento necessário. Dispensers de álcool gel estão espalhados por diversos pontos do terminal e em todas as áreas administrativas. A reposição de sabão nos banheiros também foi intensificada e a limpeza de várias partes do aeroporto é realizada com o mesmo produto empregado na higienização de UTIs hospitalares.

RIOgaleão intensifica limpeza das instalações

Desde o início da pandemia, o aeroporto implementou plano de enfrentamento à covid-19, com ações de treinamento e prevenção que envolveram a comunidade aeroportuária, empresas de serviços auxiliares ao transporte aéreo e demais prestadores de serviços. Com a retomada da movimentação no terminal, a concessionária colocou em prática medidas para garantir a segurança de todos.
Entre elas, iniciativas que garantem o distanciamento entre passageiros e funcionários no terminal e a intensificação das ações de limpeza e desinfecção das instalações do aeroporto. A concessionária também demarcou espaços para os passageiros aguardarem com distanciamento na esteira de bagagens e criou espaçamentos nas filas dos transportes que deixam o terminal.

GRU Airport adota câmeras ultrassensíveis

O Aeroporto Internacional de São Paulo está adotando câmeras térmicas com uma tecnologia que permite uma precisão de 0,3°C na indicação de temperatura de passageiros, funcionários e prestadores de serviço do terminal. Se alguém for identificado com temperatura superior a 37,8°C será direcionado ao posto médico do aeroporto para receber atendimento e instruções.
Com funcionamento ininterrupto durante todos os dias da semana e usando inteligência artificial, as câmeras podem medir a temperatura de até cinco mil passageiros em apenas 30 minutos, um processo que levaria cinco horas pelos métodos convencionais. Elas estão instaladas no portão de embarque do Terminal 2, que concentra 90% do fluxo de voos e passageiros de todo o aeroporto, e são controladas por agentes de GRU Airport, que acompanham toda a operação e podem calibrar o equipamento a qualquer momento e em tempo real.
No Terminal 3, que responde por 10% das operações do aeroporto, os passageiros têm a temperatura corporal medida por paramédicos contratados por GRU Airport, no portão de embarque.

Viracopos tem desinfecção três vezes por dia

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), está trabalhando com um protocolo de desinfecção especial regular de todo o terminal de passageiros e de ônibus utilizados no deslocamento até as aeronaves. A iniciativa dura cerca de três horas, ocorre pelo menos três vezes ao dia e vale também para carrinhos de bagagem.
Com esta nova ação de desinfecção especial, o protocolo rígido estabelecido no aeroporto contempla, até agora, 33 medidas que elevam o grau de segurança do aeroporto.
Foram instalados 130 suportes de álcool em gel nos terminais, estacionamentos e áreas administrativas e os assentos possuem agora espaçamento para proporcionar maior distanciamento entre as pessoas.

Associados Dados do setor Contato

SHS Quadra 06,
Complexo Brasil 21
Torre A, Sala 207
Asa Sul, Brasília
CEP: 70.316-102
Telefone: (61) 3039-9561

Sigam-nos!
© 2019 ANEAA - Todos os direitos reservados